Real Edifício de Mafra comemora 300 anos ao som da música

Em 17 de novembro de 1717, o rei D. João V protagonizava o lançamento da primeira pedra da Basílica do Real Edifício de Mafra, numa solene cerimónia presidida pelo Primeiro Patriarca de Lisboa e que reuniu grande assistência. Volvidos três séculos, e representando o culminar de um ano de diversificadas comemorações, o Real Edifício de Mafra assinala o seu aniversário com música. A Câmara Municipal organiza, às 22 horas do dia 17 de novembro de 2017, um concerto a seis órgãos e coro na referida Basílica, cujo programa foi criteriosamente selecionado para evocar este momento histórico.

Do programa fazem parte melodias de Cantochão, compostas em 1761 por Frei José de Santo António como Acompanhamentos de missas para esta Basílica, cânticos do Ordinário da Missa da autoria de um compositor português anónimo de finais do século XVIII, cujos manuscritos estão arquivados na Biblioteca Nacional de Portugal, assim como a Sinfonia da Real Basílica de Mafra (1807), especificamente escrita pelo compositor António Leal Moreira para o conjunto único dos seis órgãos.

Este concerto conta com a participação do Coro Voces Caelestes e dos organistas Sérgio Silva, Inês Machado, David Paccetti Correia, Margarida Oliveira, Diogo Rato Pombo e Daniela Moreira, sob a direção de Sérgio Fontão. 

Atendendo à elevada afluência do público, que esgotou a lotação da Basílica, o concerto será também transmitido, em direto, através de ecrã gigante instalado no exterior da referida Basílica.

A componente de fogo de artifício não terá lugar, em virtude de questões de salvaguarda da segurança do edifício.

As comemorações do tricentenário do lançamento da primeira pedra do Real Edifício de Mafra, que têm vindo a decorrer entre 17 de novembro de 2016 e 17 de novembro de 2017, são uma organização conjunta das entidades com responsabilidades na gestão deste conjunto patrimonial: Direção Geral do Património Cultural/ Palácio Nacional de Mafra, Câmara Municipal de Mafra, Escola das Armas, Paróquia de Mafra e Tapada Nacional de Mafra.