Audiência Prévia

Classificação como conjunto de interesse nacional/ monumento nacional (MN) da 1.ª e 2.ª Linhas de Defesa a Norte de Lisboa durante a Guerra Peninsular, também conhecidas como Linhas de Torres Vedras, nos concelhos de Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, distrito de Lisboa 

No âmbito da proposta de classificação como conjunto de interesse nacional / monumento nacional (MN) da 1.ª e 2.ª Linhas de Defesa a Norte de Lisboa durante a Guerra Peninsular, também conhecidas como Linhas de Torres Vedras, nos concelhos de Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, distrito de Lisboa, informamos que a proposta elaborada pela DGPC vai de encontro aos conteúdos apresentados pelo Município de Mafra:

 

Listagem das obras militares a integrar, no concelho de Mafra (total - 28):

1 - Forte de Santo António da Enxara dos Cavaleiros (norte), também denominado Forte Grande - Obra N.º 28 (1.ª Linha Defensiva), Enxara dos Cavaleiros, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

2 - Forte de São Sebastião da Enxara dos Cavaleiros (sul), também denominado Forte Pequeno - Obra N.º 29 (1.ª Linha Defensiva), Enxara dos Cavaleiros, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

3 – Forte 1.º da Prezinheira, também denominado Forte do Capitão - Obra N.º 52 (2.ª Linha Defensiva), Presinheira, freguesia do Milharado, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

4 - Forte 2.º da Prezinheira, também denominado Forte da Presinheira - Obra N.º 53 (2.ª Linha Defensiva), Presinheira, freguesia do Milharado, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

5 - Forte do Outeiro da Quinta da Atraca, também denominado Forte do Permouro - Obra N.º 56 (2.ª Linha Defensiva), Casal do Permouro, freguesia do Milharado, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

6 - Forte do Carrascal - Obra N.º 58 (2.ª Linha Defensiva), Presinheira, freguesia do Milharado, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

7 - Forte do Outeiro do Lobo, ou do Moinho do Carambola, também denominado Forte do Moinho - Obra N.º 59 (2.ª Linha Defensiva), Cabeço de Montachique, freguesia do Milharado, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

8 - Forte do Cabeço da Acheira, também denominado Forte do Alto do Cheira - Obra N.º 62 (2.ª Linha Defensiva), Portela da Ginja, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

9 - Forte do Casal da Serra (vestígios) - Obra N.º 63 (2.ª Linha Defensiva), Portela da Ginja, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

10 - Forte do Canto do Muro da Tapada Nacional de Mafra, ou do Valério, também denominado Forte do Canto do Muro da Tapada - Obra N.º 64 (2.ª Linha Defensiva), Casal do Abade, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

11 - Forte de Santa Maria (vestígios) - Obra N.º 65 (2.ª Linha Defensiva), Malveira, União das Freguesias de Malveira e São Miguel de Alcainça, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

12 - Forte da Malveira, também denominado Forte da Feira - Obra N.º 66 (2.ª Linha Defensiva), Malveira, União das Freguesias de Malveira e São Miguei de Alcainça, concelho de Mafra, distrito de Lisboa

13- Forte do Matoutinho - Obra N.º 68 (2.ª Linha Defensiva), Venda do Pinheiro, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

14 - Forte da Quinta do Estrangeiro - Obra N.º 70 (2.ª Linha Defensiva), Venda do Pinheiro, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

15 - Forte da Portela, também denominado Forte da Freixeira ou Forte da Portela da Freixeira - Obra N.º 71 (2.ª Linha Defensiva), Venda do Pinheiro, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

16 - Forte da Coutada - Obra N.º 73 (2.ª Linha Defensiva), Casal do Borralho, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

17 - Forte da Milhariça da Tapada Nacional de Mafra, também denominado Forte da Milhariça - Obra N.º 75 (2.ª Linha Defensiva), Tapada Nacional de Mafra, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

18 - Forte do Sonível na Tapada Nacional de Mafra, também denominado Forte do Sonível - Obra N.º 76 (2.ª Linha Defensiva), Tapada Nacional de Mafra, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

19 - Forte do Juncal na Tapada Nacional de Mafra, também denominado Forte do Juncal - Obra N.º 77 (2.ª Linha Defensiva), Tapada Nacional de Mafra, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

20 - Forte 1.º da Serra de Chipre, também denominado Forte do Telhadouro (vestígios) - Obra N.º 78 (2.ª Linha Defensiva), Portela do Gradil, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

21 - Forte da Murgeira, também denominado da Patarata - Obra N.º 82 (2.ª Linha Defensiva), Poço da Serra, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

22 - Forte do Samoco, também denominado Forte do Meio - Obra N.º 83 (2.ª Linha Defensiva), Poço da Serra, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

23 - Forte da Ribeira Alva, também denominado Forte do Curral do Linho - Obra N.º 84 (2.ª Linha Defensiva), Murgeira, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

24 - Forte do Cabeço do Neto - Obra N.º 88 (2.ª Linha Defensiva), Barreiralva, freguesia e concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

25 - Forte do Picoto - Obra N.º 92 (2.ª Linha Defensiva), Marvão, freguesia de Santo Isidoro, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

26 - Forte das Casas Velhas, ou da Serra Gorda, também denominado Forte do Zambujal - Obra N.º 95 (2.ª Linha Defensiva), Serra Gorda, freguesia da Carvoeira, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

27 - Forte da Carvoeira (vestígios) - Obra N.º 96 (2.ª Linha Defensiva), Carvoeira, freguesia da Carvoeira, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

28 - Forte de São Julião da Ericeira - Obra N.º 97 (2.ª Linha Defensiva), Valbom, freguesia da Carvoeira, concelho de Mafra, distrito de Lisboa.

 

Obras a retirar no concelho de Mafra (6):

1 - Forte do Pinhal do Fidalgo, também denominado Forte da Quinta do Fidalgo - Obra N.º 69 (2.ª Linha Defensiva), Venda do Pinheiro, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

2 - Forte da Estacada ou das Landoeiras, também denominado Forte da Estrada - Obra N.º 72 (2.ª Linha Defensiva) (vestígios), Casal do Borralho, União das Freguesias de Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

3 - Forte do Casal da Pedra - Obra N.º 74 (2.ª Linha Defensiva), Vale da Guarda, União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

4 - Forte da Serra de Chipre, ou do Gio, também denominado Forte da Quinta da Boa Viagem - Obra N.º 80 (2.ª Linha Defensiva), Quinta da Barroca, freguesia do Sobral da Abelheira, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

5 - Forte de Penegache - Obra N.º 90 (2.ª Linha Defensiva) (vestígios), Bracial, freguesia de Santo Isidoro, concelho de Mafra, distrito de Lisboa;

6 - Forte da Alagoa - Obra N.º 91 (2.ª Linha Defensiva), Lagoa, freguesia de Santo Isidoro, concelho de Mafra, distrito de Lisboa.

 

Os fortes que se pretende retirar da lista, continuam em área protegida e não podem ser realizadas intervenções no subsolo sem acompanhamento arqueológico.

 

 

Anexos