Cidades Cerâmicas europeias associam-se em Mafra à criação da congénere portuguesa

Os representantes das cidades cerâmicas europeias de Itália, França, Espanha, Roménia, Alemanha, Polónia e República Checa reúnem-se em Mafra nos próximos dias 16 e 17 de abril, associando-se à cerimónia de constituição da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas (AptCC).

A escritura pública da Associação Portuguesa, a ser assinada no dia 17 de abril pelas 14 autarquias – que inicialmente se organizaram para promover e preservar a cerâmica portuguesa – permitirá a Portugal ter assento no Agrupamento Europeu de Cidades Cerâmicas (AeuCC), uma estrutura criada em 2014 com peso institucional junto da Comissão e do Parlamento Europeu e que está a preparar e a desenvolver outros projetos culturais e económicos, patrocinados por várias organizações internacionais, incluindo a UNESCO.

O grupo de arranque da AptCC é formado por Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares, tendo a sede sido instalada nas Caldas da Rainha e estando consensualmente definido que, neste primeiro mandato, a presidência da Associação é assumida por Mafra.

A AptCC tem como objetivos, entre outros, a defesa, a valorização e a divulgação do património cultural e histórico cerâmico, o intercâmbio de experiências entre os associados, nomeadamente ao nível da conservação do património, a promoção da criação artística e a difusão da cerâmica tradicional e contemporânea, o incentivo de relações de cooperação, para além de intercâmbios com outras cidades cerâmicas a nível nacional e internacional e o incremento de programas de formação, tanto de carácter produtivo como cultural, garantindo a continuidade do sector nas áreas municipais aderentes.

É objetivo também da associação promover a consciencialização de empresários e das comunidades locais para a importância histórica e patrimonial da cerâmica, seja na vertente artesanal como industrial, bem como evidenciar o potencial da sustentabilidade económica e social das cidades e vilas associadas a partir da cerâmica, que passa pela manutenção da tradição aliada à inovação.

Esta é a primeira iniciativa estratégica vinda do território para preservar e promover em Portugal a tradição e a inovação cerâmica, em que o país tem um potencial imenso, uma vez que é, neste momento, o principal produtor na Europa e um dos principais exportadores para todo o mundo.

 

Programa do Encontro

 

O dia 16 de abril será dedicado à Assembleia Geral do Agrupamento Europeu das Cidades Cerâmicas, que terá lugar na Sala Diana do Palácio Nacional de Mafra, estando confirmadas as presenças dos representantes das Associações nacionais e de cidades cerâmicas de Itália, França, Espanha, Roménia, Polónia, Alemanha e República Checa.

Os quatro primeiros países são os fundadores do Agrupamento Europeu e os três restantes irão, juntamente com Portugal, fazer parte do primeiro alargamento do AeuCC, para desenvolverem ações comuns de promoção da cerâmica e defender a especificidade da cerâmica europeia no mundo.

Um dos temas que vai estar em discussão em Mafra será a aprovação, pelo Parlamento Europeu e pela Comissão Europeia, de legislação para a atribuição de Indicações Geográficas de Origem para produtos não agrícolas, como a cerâmica tradicional de cada país. Igualmente está em discussão a candidatura da cerâmica europeia a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

 

No dia 17 de abril, pelas 11 horas, decorrerá o ato solene da assinatura da Escritura da Associação Portuguesa das Cidades e Vilas cerâmicas (AptCC) no Claustro Sul do Palácio Nacional de Mafra, com a presença formal dos representantes das 14 autarquias portuguesas e dos convidados nacionais e estrangeiros, nomeadamente dos representantes do Agrupamento Europeu e das cidades cerâmicas europeias.

O almoço buffet será constituído por uma mostra gastronómica de todos os concelhos fundadores da AptCC, que reúne comida tradicional das principais regiões do país, a que se seguirá a inauguração da exposição de cerâmica representativa de todos os membros da AptCC, patente na Galilé, no Palácio Nacional de Mafra, e que se prolonga até 7 de maio.