Logótipo Mafra Logótipo Ericeira

Estágios para estudantes do ensino superior

A Fundação da Juventude promove a 26.ª edição do PEJENE - Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas, em parceria com o IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional e IPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude. Este Programa de estágios, de âmbito nacional, destina-se a jovens a frequentar o último e penúltimo ano do ensino superior em todas as áreas académicas.
 

As candidaturas ao PEJENE 2018 contam com duas fases.

A primeira fase, para empresas/entidades de acolhimento interessadas em receber estagiários, decorre até 14 de abril.

A segunda fase, para os jovens estudantes que se pretendam candidatar decorre a partir de 18 de abril.

Tanto para as entidades, como para os jovens, as candidaturas são feitas diretamente no website www.fjuventude.pt/pejene2018

Após o deadline das candidaturas das empresas/entidades de acolhimento, a Fundação da Juventude divulga online a lista de vagas para estágios, iniciando-se assim as candidaturas para os jovens estudantes.

Os estágios da 26ª edição realizam-se entre julho e setembro. Para além da experiência proporcionada, os estagiários podem ainda contar com os subsídios de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de Acidentes Pessoais.

O PEJENE enquadra-se num dos vetores estratégicos de atuação da Fundação da Juventude - Emprego e Empreendedorismo – sendo um forte contributo para ultrapassar o obstáculo da falta de experiência e de Curricula dos jovens alunos e da pouca preparação para o mundo do trabalho. Este programa tem vindo a responder, desde 1993, às necessidades dos jovens que se encontram a finalizar o ensino superior, permitindo desempenhar tarefas de caráter profissional, e aumentar os seus conhecimentos em ambiente real de trabalho.

Na última edição do programa PEJENE a taxa de empregabilidade foi de 23%, a qual se traduz em contratos de full-time ou part-time, estágio profissional e/ou prestação de serviços após a realização do estágio. Estes resultados assumem-se como bastante significativos, tendo em conta a conjuntura atual, em que existe uma grande dificuldade de empregabilidade por parte de jovens diplomados.